Ex-goleiro da Chapecoense, sobrevivente do desastre aéreo, pratica wuindsurf com Bimba

Superação. Esse assunto não faltou no encontro, esta semana, no Búzios Vela Clube, na praia de Manguinhos, entre Bimba e Folmann. O primeiro, é Ricardo Winicki Santos, o Bimba, 37 anos, tri-campeão mundial de windsurf, cinco olimpíadas e o atleta brasileiro com maior número de medalhas em jogos pan-americanos. O segundo, é Jackson Ragmar Follmann, 25 anos, ex-goleiro da Chapecoense, um dos seis sobreviventes do maior acidente aéreo envolvendo uma delegação esportiva em 29 de novembro do ano passado, quando o avião da LaMia caiu na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia, causando a morte de 71 pessoas. A convite da Secretaria de Turismo, Búzios Convention & Visitors Bureau e da Expo Noivas & Festas, Jackson está na cidade passando lua de mel com a esposa Andressa Perkoviski.

Depois de dois meses internado e 22 dias de longa espera, Follmann testou, finalmente, a prótese definitiva na perna direita que foi parcialmente amputada. Na perna esquerda, um tornozelo mecânico flexível o ajuda caminhar com facilidade. O ex-goleiro, sempre muito sorridente, teve 13 fraturas. Ao aprovar os equipamentos trazidos da Islândia, Follmann declarou que estava em seus sonhos voltar a praticar esporte como vôlei, futebol, menos, praticar windsurf. Foi necessário trocar de prótese, para Follmann ter uma aula de windsurf com o tri-campeão mundial Bimba, no Búzios Vela Clube, na praia de Manguinhos, onde o velejador mantém uma escola que prepara jovens para competições nacionais e internacionais.

Por meia hora, Bimba e Jackson conversaram sobre alguns assuntos, entre eles, esporte. O ex-goleiro, hoje funcionário da Chapecoense, de Santa Catarina, depois de muita superação, comentou sobre a possibilidade de voltar a praticar esporte.

– Pretendo voltar a praticar esportes. Mas tem que ver como meu corpo vai se adaptar. No momento é pensar na adaptação dos equipamentos e seguir com a vida, praticando esporte – disse Follmann.
Por alguns minutos, na piscina do Hotel Atlântico, onde ficou hospedado com a esposa durante sua lua de mel no balneário, o presidente do Búzios Convention & Visitors Bureau, empresário Thomas Weber destacou a força de vontade de Follmann:

– O mundo acompanhou a tragédia. Lamentável. Porém, Jackson está aqui conosco, feliz, pronto para continuar a viver e voltar a praticar esportes. Esperamos o retorno do casal em breve – comentou o empresário.

Extremamente simpático, Follmann disse estar gostando muito de Búzios e que jamais imaginaria estar em um lugar tão lindo, aprendendo a velejar com ninguém menos do que o Bimba, celebridade mundial do windsurf:

– Só tenho agradecer pelos dias maravilhosos em Búzios. Uma cidade linda que merece ser preservada. Conheci muito gente boa aqui. Meu muito obrigado – agradeceu o ex-goleiro.

Bimba, por sua vez, admitiu que “depois de ter conhecido Jackson, seus momentos tristes em 22 anos de carreira no esporte ficaram insignificantes“.

Por Gustavo Medeiros