Visto eletrônico pode facilitar a vinda de turistas estrangeiros para Búzios

O presidente da Associação Búzios Convention & Visitors Bureau (BC&VB), empresário Thomas Weber comemora a possibilidade do País, como também destinos turísticos como Armação dos Búzios, receber nos próximos dois anos, de acordo com pesquisa do Ministério do Turismo (Mtur), com base em estudo da Organização Mundial de Turismo (OMT), 25% a mais de turistas de quatro países – Austrália, Japão, Canadá e os Estados Unidos, a partir de medidas de flexibilização da emissão de visto, que agora é eletrônico. Essa possibilidade prevê uma injeção de 1.4 bilhões na economia nacional. Agora, solicitação, pagamento, análise, concessão e emissão de visto pode ser feito pela internet, em 48 horas. Além de ajudar na atração de turistas estrangeiros, a flexibilização do visto é mais rápido e cômodo:

– Antes da crise imobiliária nos Estados Unidos, em 2008, os norte-americanos visitavam Búzios com enorme freqüência. Chegou a ocupar a segunda colocação no ranking de estrangeiros que mais visitavam o balneário. O primeiro, sempre a Argentina. Com o visto eletrônico, os americanos são o nosso foco. Já estamos elaborando um plano estratégico de divulgação do nosso destino para atrair ainda mais este turista estrangeiro para Búzios – avisou o empresário Thomas Weber, que também é presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sindsol) e membro da diretoria da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA).

Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Brasil adotou com sucesso, essas medidas de flexibilização. Dos 163 mil turistas da Austrália, Estados Unidos, Japão e Canadá, 74% se beneficiaram com a dispensa do visto, resultando uma injeção de 539 milhões na economia do país.

Por Gustavo Henrique Medeiros